Cidade Universitária

imagenes/arquitectura/uni_residencia/p_vigoenfotos_3906n.jpg

Vigo: Cidade Universitária

 

Faculdade (Enric Miralles)

Combina a formación de um passeio elevado e de um grupo de módulos ordenados a seu ao redor como um conjunto de volúmenes que surgem de umas lousas nervadas de hormigón e sustentados sobre pilares de aço e hormigón.

Hormigón, aço, madeira e zinc são os materiais que tomarán maior relevo na imágene do conjunto. As carpinterías de aço usam-se em feche-los interiores do edifício e as de madeira, de bolondo, nos exteriores. As duas fachadas combinam a madeira e o zinc. No S a madeira será o elemento construtivo principal. As cobertas do conjunto están acabadas com chapa plegada de zinc e tendem a envolver a fachada N. Uma passarela unirá a Faculdade com a Biblioteca Central e outra, com o Rectorado.

Projecto: Enric Miralles. Promoción: C.Universitária, S.A. Custo: 450 milhões de pts. Constrói: Malvar.

Zona Comercial e Teatro/cinema (Enric Miralles)

A Zona Comercial dota ao Campus de diversos serviços comerciais e hosteleros em volúmenes acoplados à topografía, isto é, ao monte, e que invadem o espaço da praça com uma marquesina metálica, sustentada por pilares metálicos e recubierta de madeira de elondo. Uma sozinha coberta, lisa, de hormigón, identifica estes volumenes de maneira unitaria. A coberta está sustentada por pilares de diferentes geometrías, com independência da distribución dos espaços. Sobre a coberta está o restaurante, ao que se acede pela escada central do conjunto, ainda que también dispõe de elevador.

As fachadas opacas dos diversos volúmenes são de hormigón revestido de granito. O resto são acristaladas e, adiante delas, se dispõem uns painéis de madeira de elondo, abatibles a maneira de pequeñou porche quando o recinto está fechado. Quando o conjunto está activo, sua fachada é um elemento transparente. Pela noite, o edifício converte-se em uma fachada opaca de madeira.

Teatro: a topografía permite que possam se contemplar as actividades do Teatro/Cinema (500 m2) desde o exterior, abrindo uma de suas fachadas. No falso teto están os escritórios, que penduram do teto. No térreo está a sala de ensaios, os camerinos e vestuarios correspondentes, e o Aula de Música. É transformable em um minicine de 250 praças.

Projecto: Enric Miralles Promoción: C.Universitária, S.A. Custo: 350 milhões de pts.

Residência (Alfonso Penela)

O edifício da Residência consta de um núcleo central, onde se instalam os serviços comuns e do que saem quatro braços de três andares com uma estrutura de estrela de mar. Estes se apoiam na topografía de a ladera do monte penetrando em seus bosques. As cobertas do edifício são planas e transitables, como terraços, zonas de passeio ou olhadores gerais. As fachadas resolvem-se com uma pele contínua de carpintería de aluminio anonizado e tablones de tenha e tabuleiro para teñir ou pintar.

Projecto: Alfonso Penela Promoción: Siresa Noroeste, S.A. Custo: 800 milhões de pts Constrói: Malvar

Rectorado (Arquitecto: Alfonso Penela. Planificación planta: Estudo Miralles/Tagliabue)

Alfonso Penela se encargó de criar o edifício do rectorado únicamente condicionado pela planta curva definida no projecto de Miralles.

Dois volúmenes quase enfrentados de quatro andares, como duas torres que individualizan, na grande extensión horizontal, o carácter próprio do Campus. Marcam a outra porta desde a Residência às praças. Uma passarela unirá o edifício da equipa de Governo com a Faculdade.

Projecto: Estudo Miralles/Tagliabue Promoción: Universidade de Vigo. Custo: 850 milhões de pts

Zona Desportiva Coberta (Enric Miralles)

Mantém a conexión formal na continuidade paisajística das alturas de coberta e das alineaciones de fachada do Área Central, así como uma conexión efectivo do programa a través do núcleo da escada e elevador que junta esta Zona Desportiva com a Faculdade.

O edifício afunda sua planta principal 3,5 m. com respeito à cota da praça (462), forçando así o acesso a través de umas suaves ramplas entre taludes ajardinados. l conjunto é atravessado, acima da planta, por um vial que dá serviço à Zona Comercial e que ao mesmo tempo funciona como teto do vestíbulo primeiramente e separa formalmente os dois volúmenes principais do conjunto.

Projecto: Enric Miralles Promoción: C.Universitária, S.A. Custo: 380 milhões de pts

Fonte: www.cidade-universitaria.com