Os faros de Cíes

Vigo: Os faros de Cíes

Em tempos passados as famílias de marinheiros expunham luzes em zonas elevadas para poder orientá-los e para assinalar as zonas perigosas tanto em terra como no mar.

Muitos dos faros actuais têm perdido seu uso inicial bem como seus habitantes: os fareros. Em Cíes podemos ver na ilha Norte o faro de Monte Agudo e na ilha Centro o faro de porta e o faro visitadísimo faro do Monte Faro.

Faro do Monte Faro

Este faro foi construído entre 1851 e 1853 e está na ilha Centro a 178 metros de altura sobre o nível do mar. Seu acesso mediante um caminho de curvas em zigzag faz de seu ascensión todo um repto à que a maioria dos visitantes da lista se enfrenta.

Uma vez que se chega ao faro as panorámicas dos alcantilados e da ilha Sur ou San Martiño compensam o esforço realizado.

Este faro esteve habitado até os 60 com uma moradia que o rodeava. Os fareros eram os maestros de escola da ilha e os meninos e meninas das Cíes tinham que subir ao faro todos os dias para assistir a classe. Hoje em dia a moradia original já não existe e o faro está automatizado.

Faro dá Porta

O Faro dá Porta funciona com energia solar e junto a ele começa a zona de reserva de aves marinhas. As vistas de alcantilados desde sua situação fazem que sua visita valha a pena. Este faro é um pouco mais pequeno que o faro do Monte Faro.

Este faro está datado em 1918 e actualmente podem-se ver nele os painéis solares que o alimentam.

Faro de Monte Agudo ou Faro do Peito

Este pequeno faro ou baliza, datado em 1904, serve para marcar o entrada norte de ria-a de Vigo junto com os faros de cabo Home na costa do Morrazo.

Funciona de maneira automática com placas solares que se podem ver facilmente. Este faro encontra-se no limite da ilha Norte a partir do qual não está permitido o acesso por tratar de um zona protegida para a criança de aves marinhas.