Casa das Artes

Vigo: Casa das Artes

Térreo: Arquivo Fotográfico Pacheco

O Arquivo Fotográfico Pacheco representa a mais completa colecção de recursos fotográficos sobre a cidade de Vigo de titularidad pública. Consta de placas de cristal, negativos, positivos e outros materiais em diverso formato até um total de 100.000 imagens entre os anos 1900 e 1970. A autoria das fotografias correspondem a várias gerações de fotógrafos da mesma família. A aquisição produz-se por contrato de compra aos herdeiros dos fotógrafos, em maio de 1991. Há acesso restringido à documentação e aos fundos bibliográficos e artísticos para pesquisadores. Na actualidade encontra-se em processo de catalogación e digitalización.

Planta segunda: Colecção Torras

Esta colecção nasce em 1998, fruto da doação realizada pelo artista vigués, Luis Torras (Vigo, 1912) à cidade. Depois do acordo com o pintor, a Casa das Artes converte-se em sede permanente dessa colecção constituída por 50 quadros doados e 17 cedidos em regime de depósito. Considerada uma das figuras mais sobresalientes da plástica galega contemporânea, Luis Torras manifesta uma predilección pelas paisagens e os retratos, seguindo uma técnica meticulosa e um estilo que desemboca em um singular fauvismo, desde um pós impresionismo de raízes cubistas. A Colecção Torras, conjuntamente com os quadros expostos no Museu Quiñones de León, representa a melhor selecção da obra desenvolvida por este artista vigués ao longo de sua trajectória.

Planta terceira: Fundação e Colecção Laxeiro

José Otero Abeledo, mais conhecido como Laxeiro (Lalín, 1908-Vigo, 1996) conta na Casa das Artes com uma exposição permanente, formada por um total de 62 fazes propriedade do Concello de Vigo, cedidas em regime de depósito à Fundação Laxeiro, entidade que vela pela difusión e a investigação da obra deste artista, máximo representante do movimento conhecido como renovadores do vanguardismo histórico galego. A colecção percorre desde os primeiros tempos do artista tens as últimas produções. Fazem parte da Fundação Laxeiro o Concello de Vigo, os herdeiros de Laxeiro, a Xunta da Galiza, a Diputación de Pontevedra e o Concello de Lalín.

Além da exposição permanente, a Fundação Laxeiro organiza mostras temporárias, com fundos de colecções privadas e públicas do mesmo autor, cede obras para exposições antológicas, divulga obras em exposições organizadas fora de Vigo, como a celebrada na Habana no 2001, e programa todo o tipo de actividades artísticas, no mundo da plástica, mas também da música ou da poesia.

SALAS DA CASA DAS ARTES
SALAS DA CASA DAS ARTES

As salas da Casa das Artes engloban desde a arte galega contemporâneo com exposições antológicas dedicadas a Abreu Bastos, Castelao, Colmeiro, Darío Basso, Frau, Laxeiro, Matamoro, Pulido, entre outros; mostras das vanguardias artísticas mais internacionais do século XX, como "Postpictórico Pop: Noland-Warhol"; exposições fotográficas, como "As Fontes dá Memória", "Arquivo Pacheco", "Alfonso", "A terra vista desde o céu", as Fotobienales, exposições singulares como a de Objectos Impossíveis, ou de brinquedos históricos, ou a de meteoritos; de conteúdo arqueológico etnográfico e histórico, como "A arte rupestre e os contemporâneos", a conmemorativa dos 50 anos da Editorial Galaxia, "Palavras para um país", ou a de Índios e esquimales".

ARQUIVO FOTOGRÁFICO PACHECO
ARQUIVO FOTOGRÁFICO PACHECO

A colecção fotográfica plasma em quase 100000 fotografias em alvo e negro o depoimento do quotidiano no Vigo dos anos 1900-70. Crónica da cidade, desde o incêndio do teatro García Barbón e as concentrações na Porta do Sol até a arquitectura de alguns edifícios hoje desaparecidos. Nesta série fotográfica mostra-se o processo de restauração, classificação e digitalización desta colecção.