Museu Quiñones de León

Vigo: Museu Quiñones de León

Desde sua fundação em 1937 o museu municipal _Quiñones de León_ é um espaço emblemático da cidade de Vigo. Em um pazo do século XVII muito reformado no final do XIX, expõem-se as peças mais sobresalientes das colecções municipais de história local, arte e arqueologia.

No térreo preserva-se ainda o ambiente señorial da antiga residência dos marqueses, doadores do pazo, mediante uma afortunada recreación com mobiliário e decoración de época; e com a exposição permanente de pintura européia dos séculos XVII e XVIII, legado do benfeitor vigués dom Policarpo Sanz.

A arte galega do século XX é o grande protagonista do museu. Nas plantas primeira e segunda encontramos metas únicos de nossa criação plástica contemporânea: o regionalismo; a renovação dos anos 30; e a definitiva incorporação da arte galega às tendências actuais experimentada na segunda metade do século.

Em definitiva, tanto para o amante dos pazos como, em general, para qualquer aficionado à arte bem vale a pena visitar este museu. Oferece muitas possibilidades de conhecimento e de desfrute e, considerado em seu conjunto, representa uma ocasião única para aproximar-se ao autêntico ser da Galiza. Da mais remota prehistoria aos tempos mais recentes, o museu apresenta algumas das mais brilhantes manifestações culturais de nossa comunidade.

RECONSTRUÇÃO DO PAZO
RECONSTRUÇÃO DO PAZO

No térreo preserva-se ainda o ambiente señorial da antiga residência dos marqueses, doadores do pazo, mediante uma afortunada recreación com mobiliário e decoración de época; e com a exposição permanente de pintura européia dos séculos XVII e XVIII, legado do benfeitor vigués dom Policarpo Sanz.

PINACOTECA QUIÑONES DE LEÓN
PINACOTECA QUIÑONES DE LEÓN

A arte galega do século XX é o grande protagonista do museu. Os pintores costumbristas: Federico Beiras, Palmeiro, Julia Minguillón, Roberto González do Blanco, Virxilio Blanco, ... Com menção especial a Alfonso Rodriguez Castelao. Os artistas renovadores como: Manuel Torres, José Eiroa, Manuel Colmeiro, Arturo Souto, Urbano Lugrís, Laxeiro, Luis Seoane,... Artistas da posguerra aos anos 70 como: Luis Torras, Mario F. Granell, Xoan Piñeiro, Antonio Quesada, Juan Oliveira, Elena Colmeiro,... Nos anos 70: Xaime Quessada, Acisclo Manzano, Alfonso Sucasas, Alberto Datas, Francisco Mantecón, ... E por último, o colectivo Atlántica dos anos 80: Anxel Huete, Antón Patiño, Anxel Huete, Silveiro Rivas, Leiro, ...

SALGA DE ARQUEOLOGIA
SALGA DE ARQUEOLOGIA

Nesta sala expõem-se objectos arqueológicos que vão desde os remostos tempos prehistóricos até a Idade Média. Bifaces, choppers, facas, hendedores do Paleolítico. Bicos lascas e raederas do Mesolítico. Machados de pedra do Neolítico. A Cista de Atios da Idade de Bronze. Cerâmicas da Idade Castreña (Idade de Ferro). E estelas romanas da época Galaica-Romana.